Legislação

Legislação

O Ministério da Saúde (ANVISA), ainda exige testes em animais para quase todos os produtos e ingredientes novos que venham a ter contato, que sejam ingeridos ou utilizados por humanos. Inseticidas, detergentes, ceras, desinfetantes, agrotóxicos, absorventes higiênicos, medicamentos (inclusive os fitoterápicos), material de uso cirurgico (bandagens, etc), equipamentos laboratoriais, próteses, implantes, aditivos alimentares (conservantes, acidulantes, aromatizantes, etc.), substâncias quimicas de uso industrial, pesquisa em saúde. A legislação brasileira, seguindo o exemplo de muitos países, não prevê a obrigatoriedade de testes em animais para cosméticos.

Apesar de já existirem alternativas muito mais seguras para o consumidor do que os testes em animais, elas ainda são pouco utilizadas. A sociedade precisa se mobilizar para, de modo sério, divulgar a eficácia dos métodos alternativos e fazer com que eles sejam validados e utilizados.

Essa mudança exige um forte comprometimento de cada um de nós, mas será compensadora porque transformará o destino dos animais e trará avanços verdadeiros para a saúde humana.

 

Como mudar tudo isso?

– Informe-se sobre o assunto, lendo livros, artigos, pesquisando na Internet.

– Diga o que pensa e informe outras pessoas. Fale com parentes, amigos, escreva cartas para jornais e revistas. Mostre à mídia que há interesse e preocupação pelo assunto.

– Seja atuante. Seja a voz que os animais precisam para se libertar das torturas praticadas nos laboratórios. Descubra se há algum tipo de laboratório ou alguma universidade em sua cidade ou bairro e procure saber se utilizam animais. Peça aos responsáveis que justifiquem o uso de animais, enquanto a legislação preconiza sua substituição.

– Escreva a políticos pedindo mudanças na legislação que ainda requer a utilização de animais. Sugira métodos mais modernos e confiáveis de pesquisa e testes que não utilizem animais.

– Informe-se sobre o que consome. Evite consumir produtos que envolvam testes em animais e que utilizem ingredientes animais. Ligue para o serviço de atendimento ao consumidor e mostre sua preocupação. Incentive outras pessoas a fazer o mesmo. O poder do consumidor é enorme.

 

Se você não é parte da solução, é parte do problema. Envolva-se!