Não Matarás

Não Matarás

Sinopse

Produtos de limpeza, cosméticos, drogas.
Um olhar abrangente sobre um sistema que mata mais do que salva.
Os testes que põem em risco a sua saúde e ceifam a vida de milhões de animais.
Será necessário?
O uso de animais no ensino, o medo dos estudantes em expressar sua rejeição a esses métodos cruéis, a continuidade de um pensamento acadêmico já ultrapassado.
Filósofos, cientistas e ativistas revelam o que é mantido em segredo.
Depois de saber, você não será mais o mesmo.

O Documentário

Quando você toma um remédio, sabe como ele foi criado?
Quando você passa batom, sabe realmente o que está colocando em
seus lábios?
Lanolina, queratina, ácidos graxos…de onde vêm as substâncias que deixam seus cabelos macios e sua roupa ainda mais branca?
A cada dia, o consumidor tem produtos novos à sua disposição nas prateleiras do supermercado. O apelo ao consumo é cada vez maior e os lançamentos sempre vendem uma nova fórmula mágica. Mas o que é necessário para que esses produtos tenham seu consumo permitido?
Por trás dos rótulos atraentes e das promessas de efeito miraculosos está o sofrimento dos animais que serviram como cobaias dos testes necessários para que esses produtos cheguem até você. O resultado desses testes – cada dia mais contestados – é extrapolado para humanos, e sua eficácia está sendo cada vez mais questionada. Eles são seguros para o ser humano? Até quando casos como o da Talidomida continuarão a acontecer?
Este é o tema principal do documentário “NÃO MATARÁS – os animais e os homens nos bastidores da ciência”, a nova produção do Instituto Nina Rosa – Projetos por Amor à Vida. Através de depoimentos de pesquisadores, filósofos, biólogos, médicos, alunos e professores de ciências médicas, saberemos o que acontece nos laboratórios de pesquisa no Brasil e no mundo. Outros temas correlatos – o uso de animais no ensino, o medo dos estudantes em expressar
sua rejeição a esses métodos cruéis, a continuidade de um pensamento acadêmico já ultrapassado – também estão presentes no documentário, que pretende traçar um painel esclarecedor e questionador sobre a necessidade do uso de animais na indústria, na pesquisa e no ensino, diretamente relacionados com o nosso cotidiano.

Ficha Técnica

idealização

NINA ROSA JACOB

direção, roteiro e imagens
DENISE GONÇALVES

edição
JOÃO LANDI GUIMARÃES

voz
PASCOAL DA CONCEIÇÃO

produção executiva
DENISE GONÇALVES
NINA ROSA JACOB
RITA DE CASSIA GARCIA

produção de áudio
GUSTAVO MARTINELLI

imagens de laboratório

PETA – People for the Ethical Treatment of Animals

BUAV- British Union for the Abolition of Vivisection

Entrevistados

Monja Coen Sensei é missionária oficial da tradição Soto Shu – Zen Budismo com sede no Japão e é a Primaz Fundadora daComunidade Zen Budista, criada em 2001, com sede em Pinheiros.
Prof. João Epifânio Régis Lima – biólogo e doutor em filosofia, autor da tese denominada Vozes do Silêncio – Cultura Científica: Ideologia e alienação no discurso sobre vivissecção, 1995 – apresentado ao Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, onde questiona a postura científica dominante, na qual o capitalismo, o cientificismo e o tecnicismo constituem o tripé ideológico do sistema social vigente.
Lia Diskin é jornalista e crítica literária, co-fundadora e Presidente Associação Palas Athena - Centro de Estudos Filosóficos e coordenadora do Comitê Paulista para a Cultura da Paz. Coordenou a vinda de SS. Dalai Lama ao Brasil.
Dra. Irvênia Sanctis Prada – médica veterinária pela Universidade de São Paulo com mestrado, doutorado e demais títulos da carreira acadêmica, em Anatomia Animal;Profa. Titular em Neuroanatomia Animal, tendo recebido o título de Professora Emérita pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo;
É autora dos livros “A Alma dos Animais” e “A Questão Espiritual dos Animais”
Dra. Odete Miranda – médica cardiologista, professora de Propedêutica Clínica da Faculdade de Medicina do ABC. Desde 1998, fundadora e membro do Comitê de Ética em Experimentação.
Professor de História da Cultura da Universidade de São Paulo (USP) e membro do Center for Latin American Cultural Studies do King’s College (Universidade de Londres), Nicolau Sevcenko é autor de “Orféu Extático na Metrópole – São Paulo nos Frementes Anos 20″ (Companhia das Letras), “Literatura como Missão” (Editora Brasiliense) e organizador do terceiro volume de “História da Vida Privada no Brasil – República: Da Belle Époque à Era do Rádio”.
Dr. Pedro Ynterian, criou, em Sorocaba, santuário onde abriga chimpanzés resgatados de circos, zoológicos e de pessoas individuais, além de outras espécies de primatas e animais silvestres. É coordenador, no Brasil, do movimento de proteção aos grandes primatas, conhecido pela sigla GAP.
Dr. Jerry Vlasak é reconhecido médico traumatologista americano e um dos mais temidos inimigos da vivissecção. Foi porta-voz do PCRM (Médicos por Uma Medicina Responsável) e dirige a Sea Shepherd Conservation Society, que luta contra o abate de bebês-foca no Canadá. É, também, assessor de imprensa da Animal Liberation Front.
David Cantor fundou e dirige a organização Responsible Policies for Animals, que se dedica a demonstrar aos legisladores como estabelecer normas responsáveis para animais, que sejam também responsáveis para com os seres humanos e os ecosistemas. Defensor dos direitos dos animais desde 1989, trabalhou para diversas organizações, escreveu artigos e colaborou em muitos livros.
Dr. Elliot Katz veterinário e fundador do grupo “Em Defesa dos Animais”. É vice-presidente do FARM – Farm Animal Reform Movement. Trava grande batalha para que a gigante Procter-Gamble não utilize mais animais nos testes de seus produtos.
Dr. Andrew Knight é veterinário, com sólidos conhecimentos sobre o uso de animais no ensino, experimentação animal, filosofia dos direitos dos animais e vegetarianismo. Ainda estudante, teve atuação determinante na abolição do uso de animais nas escolas de veterinária da Austrália, seu país de origem.
Michael Budkie fundou, em 1996, o grupo SAEN – Stop Animal Exploitation Now, que luta pela abolição da vivissecção, com ênfase nos maus tratos cometidos contra os primatas. Valendo-se de leis americanas como a da Liberdade de Informação, Michael teve acesso a documentos que mostram os abusos cometidos contra primatas em laboratórios americanos.
Lawrence Carter-Long tem 30 anos de experiência como comunicador, defensor e ativista da justiça social. Dedica sua vida à promoção do progresso nas áreas de proteção animal e direitos dos deficientes.
Tendo em mente melhorar as condições dos chimpanzés, Nancy Negna trabalhou como voluntária em dois laboratórios que utilizavam esses animais em suas pesquisas. A proximidade com esses primatas a fez perceber o absurdo da experimentação animal. Hoje, participa do Projeto R&R – Release and Restitution for Chimpanzees in US Laboratories, que luta pelo fim da pesquisa com chimpanzés.
No Canadá, Gloria Grow participou de vários grupos em defesa dos animais, até criar a Fundação Fauna, um santuário destinado a abrigar chimpanzés que foram usados em experimentos científicos, o primeiro em seu país.
Dr. Jane Goodall é renomada primatologista, Dama do Império Britânico e fundadora do Instituto Jane Goodall, além de Mensageira da Paz pela Organização das Nações Unidas.
Sérgio Greif é biólogo com mestrado na área de Ciências da Nutrição na Unicamp. Em 2000, escreveu, em conjunto com Thales Tréz, o livro A Verdadeira Face da Experimentação Animal: A sua saúde em perigo, publicado pela Sociedade Educacional Fala Bicho. Mais tarde, publicaria Alternativas ao Uso de Animais Vivos na Educação – pela ciência responsável, publicado pelo Instituto Nina Rosa – Projetos por Amor à Vida.
Thales Tréz é biólogo e professor da UNIFAL , em Alfenas, Minas Gerais. Representante brasileiro da Interniche – International Network of Individuals & Campaigns for Humane Education. Escreveu, junto com Sérgio Greif, o livro A Verdadeira Face da Experimentação Animal: A sua saúde em perigo, publicado pela Sociedade Educacional Fala Bicho.
Dr. Marco Gioso é professor do Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo
Dra. Denise Fantoni é professora do Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo.
Dra. Julia Matera é Profa. Titular da Disciplina de Cirurgia
Faculdade de Medicina Veterinária da USP e introdutora da técnica de substituição de animais vivos no ensino de disciplinas como técnica cirúrgica e ortopedia.
Tom Regan é filósofo, um dos nomes mais importantes da Bioética, autor do best-seller Jaulas Vazias.
Sonia Filipe é doutora em Teoria Política e Filosofia Moral, professora da Universidade Federal de Santa Catarina em Florianópolis. Especialista em ética animal, defende os direitos dos animais.
Gini Barrett é professora-adjunta de Ética Biomédica e Políticas Públicas da Faculdade de Medicina Veterinária da Western University of Health Sciences, em Pomona, Califórnia. Essa escola foi fundada em 2002, com o princípio de nunca utilizar animais vivos no ensino, criando estratégias inovadoras na formação de médicos veterinários. É tida como modelo de “escola de veterinária do futuro”.